O que há entre os extremos?

Uma simples régua é o exemplo ideal dos extremos. O que há neles? As respostas variam: o máximo e o mínimo; o maior e o menor; o muito e o pouco; o tudo e o nada. Extremos nos dão a mostra de que num sentido da régua encontraremos o maior número e no sentido opostoContinuar lendo “O que há entre os extremos?”

Para que servem as derrotas?

Vencer é sempre bom! No entanto, é nas derrotas que refletimos mais sobre os nossos erros e acertos e até mesmo sobre a maneira como temos conduzido as nossas vidas. As derrotas costumam ter um sabor amargo, porque nos trazem um sentimento de decepção, já que a expectativa era de vitória. Muitas vezes choramos eContinuar lendo “Para que servem as derrotas?”

Você se importa com os detalhes?

Detalhe é algo simples, pequeno, uma particularidade que muitas vezes não damos o valor devido. E ele geralmente aparece ou se torna importante quando menos esperamos. Você está assistindo a uma aula e sai antes que ela termine. Naqueles últimos quinze minutos o professor explica uma parte do conteúdo que estará presente na próxima avaliação.Continuar lendo “Você se importa com os detalhes?”

Quando vamos tirar as máscaras?

Um dia a pandemia do corona vírus vai terminar e enfim retiraremos nossas máscaras de forma definitiva. A vacina nos trará de volta a liberdade e a sensação de alívio por não termos mais que usá-las. Será mesmo? As máscaras nos protegem dos outros, mas também de nós mesmos. Muitos continuarão usando máscaras, porque elasContinuar lendo “Quando vamos tirar as máscaras?”

E quando o fracasso bater à sua porta?

Fracassar é um verbo proibido na nossa sociedade. Ser reprovado, não bater a meta, não atingir os objetivos, perder…Tudo isso reflete numa única palavra: Fracasso. No entanto, inevitavelmente o fracasso vai bater à sua porta algum dia, seja profissional ou pessoalmente. Afinal de contas, fracassar parece ser bem mais fácil que vencer, que triunfar. OContinuar lendo “E quando o fracasso bater à sua porta?”