Por que praticar o desapego?

Se “a única constante é a mudança”, conforme previa Heráclito de Éfeso, por que nos apegarmos tanto a algo ou a alguém? Quando somos muito jovens nos apegamos sobremaneira a coisas e pessoas, que num breve espaço de tempo já não nos são mais interessantes. Os colegas de escola se mudam e seguem a vidaContinuar lendo “Por que praticar o desapego?”

Por que gostamos de sofrer?

Há uma frase famosa, atribuída a vários autores, que diz que “a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional”. Eu vou além, e digo que o ser humano, diante dessa opção, sempre escolhe sofrer. Mas não seria irracional escolher sofrer? Sim, a escolha pelo sofrimento é emocional, mas quando fazemos nossas opções acreditamos queContinuar lendo “Por que gostamos de sofrer?”

Vamos desatar os nós?

É comum darmos um nó bem forte no cadarço do tênis para que ele não saia do pé. É preciso que ele (tanto o nó quanto o tênis) esteja bem firme, justo, para que o caminhar seja seguro. Ao chegarmos da caminhada, desfazemos os nós, para que os tênis sejam retirados dos pés, e queContinuar lendo “Vamos desatar os nós?”

Estamos sempre achando?

Nossas vidas parecem mais um mar de pensamentos. A todo instante uma ideia, uma vontade ou um desejo surgem na cabeça, mas não expressamos, talvez com receio do que o outro vai pensar ou como ele irá reagir. E então passamos a julgar, como se estivéssemos dentro do outro e pudéssemos ler os seus pensamentos.Continuar lendo “Estamos sempre achando?”

Como estamos evoluindo?

A ideia de que estamos sempre em evolução nos anima, pois é combustível para a mudança. Mas nós temos a dimensão dessa evolução? Conseguimos perceber claramente que evoluímos? Se regressarmos à nossa infância, descobriremos que evoluímos sim; para tanto basta olharmos no espelho e veremos que fisicamente houve uma evolução. Da mesma forma, se olharmosContinuar lendo “Como estamos evoluindo?”

O que te faz sofrer?

Antes de mais nada, esclareço que este texto não faz referência àquelas pessoas que sofrem por algum tipo de doença real, que nasceram com ou adquiriram determinadas patologias, e que por isso encontram-se em sofrimento. Falo agora de sofrimentos causados por doenças imaginárias, daquelas que poderiam ser evitadas, se tivéssemos mais autoconhecimento, um pouco maisContinuar lendo “O que te faz sofrer?”

O novo te assusta?

Mudar. Começar do zero, inovar, reinventar…Isso tudo te apavora? A mim sim. Um novo emprego, um novo relacionamento, um novo endereço, uma nova forma de viver a vida. Parece assustador e é, mas precisamos acostumar com aquilo que não conhecemos e que, aliás, só vai ser conhecido se aceitarmos, praticarmos e vivermos o novo momento.Continuar lendo “O novo te assusta?”

Por que gostamos de rotina?

“Saia da rotina” ou “Muda de vida” são as frases preferidas de alguns palestrantes e escritores que tentam trabalhar a motivação das pessoas. Como se fosse fácil acordar um belo dia e dizer: “Hoje vou mudar de emprego” ou “A partir deste momento serei outra pessoa”. O máximo que você vai conseguir mudar no mesmoContinuar lendo “Por que gostamos de rotina?”