Qual é o contexto?

Uma das minhas respostas preferidas quando alguém me questiona algo é a seguinte: “Depende”. Depende de que? Do contexto, das circunstâncias. Você é de direita ou de esquerda? Depende. Há pontos positivos em ambas as direções, e negativos também. Se formos falar de algo relacionado à economia, precisamos entender o contexto da pergunta, porque corremosContinuar lendo “Qual é o contexto?”

Quando você será o protagonista?

Todos nós queremos ser protagonistas na vida, tanto na pessoal como na profissional. No entanto, ser protagonista nos exige algumas atitudes que nem sempre vamos estar dispostos a tomá-las. No dicionário, protagonista é o personagem principal de uma narrativa. É quem mais aparece, não porque queira aparece, mas isso acontece de forma natural, afinal, quemContinuar lendo “Quando você será o protagonista?”

Quem quer ser pobre?

Acredito que ninguém queira ser pobre. Todavia, há muita gente se dizendo pobre por aí. Eu disse “dizendo”, porque o discurso é um, mas a realidade é bem diferente. Pobre que é pobre não se vangloria de ser pobre. Ele não enaltece sua pobreza, contando a todos como é ou está a sua situação econômica.Continuar lendo “Quem quer ser pobre?”

Quando vamos tirar as máscaras?

Um dia a pandemia do corona vírus vai terminar e enfim retiraremos nossas máscaras de forma definitiva. A vacina nos trará de volta a liberdade e a sensação de alívio por não termos mais que usá-las. Será mesmo? As máscaras nos protegem dos outros, mas também de nós mesmos. Muitos continuarão usando máscaras, porque elasContinuar lendo “Quando vamos tirar as máscaras?”

Por que os nossos sonhos mudam?

Era uma vez um menino, que na sua infância, sonhava em ser jogador de futebol. Não pensava no dinheiro, e sim porque amava jogar bola. Naquela época, jogador de futebol não era tão famoso, nem recebi os altos salários de hoje. A oportunidade não apareceu ou se apareceu ninguém contou pra ele ou deu importânciaContinuar lendo “Por que os nossos sonhos mudam?”

Por que praticar o desapego?

Se “a única constante é a mudança”, conforme previa Heráclito de Éfeso, por que nos apegarmos tanto a algo ou a alguém? Quando somos muito jovens nos apegamos sobremaneira a coisas e pessoas, que num breve espaço de tempo já não nos são mais interessantes. Os colegas de escola se mudam e seguem a vidaContinuar lendo “Por que praticar o desapego?”

E quando chegar o fim?

Assim como num filme nossa vida tem começo, meio e fim. Contudo, diferente dos filmes, lembramos um pouco do começo, preocupamos muito com o meio e quase sempre nos esquecemos do fim…da vida. Nos filmes ficamos ansiosos pelo fim, na vida fazemos questão de esquecê-lo. Se o gênio da lâmpada nos aparecesse, certamente três pedidosContinuar lendo “E quando chegar o fim?”

Você é colaborador ou empregado?

Colaborador para o dicionário é aquele que colabora ou que ajuda outrem em suas funções. É quem produz com outros qualquer trabalho ou obra, coautor. Percebam que quando falamos de colaborar, temos a ideia de cooperação. Colaborar seria ajudar o outro a fazer algo. Mas no ambiente de trabalho nós estamos dispostos a isso? QuemContinuar lendo “Você é colaborador ou empregado?”

Por que gostamos de sofrer?

Há uma frase famosa, atribuída a vários autores, que diz que “a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional”. Eu vou além, e digo que o ser humano, diante dessa opção, sempre escolhe sofrer. Mas não seria irracional escolher sofrer? Sim, a escolha pelo sofrimento é emocional, mas quando fazemos nossas opções acreditamos queContinuar lendo “Por que gostamos de sofrer?”

Qual caminho seguir?

Esta é, sem dúvidas, uma das maiores dúvidas do ser humano.  Qual caminho seguir? Ao me fazer essa pergunta, a impressão que tenho é a de que existem vários caminhos disponíveis e, sendo assim, basta que eu escolha o melhor. Mas qual é o melhor caminho? Como escolhê-lo? Não há resposta única. E o problemaContinuar lendo “Qual caminho seguir?”