O que aprendi com o Marketing?

Gostar ou não gostar de Marketing, eis a questão! Estudar Marketing é muito bom, principalmente porque você aprende conceitos e teorias que nunca imaginou existirem. Mais do que isso, as teorias do Marketing nos transporta para o nosso dia a dia, e assim, conseguimos entender na prática como ele funciona, positiva e negativamente.

Tudo na vida tem dois lados. E o lado bom do Marketing é que ele possibilitou a melhoria dos produtos que consumimos. Visual mais bonito, praticidade, comodidade, informações na embalagem, enfim, uma série de melhorias que nos trouxeram a oportunidade de conhecer melhor os produtos que consumimos e também ter um poder de decisão maior em relação às nossas escolhas.

Do outro lado, está o que o Marketing faz de ruim. Sua essência é despertar no ser humano o desejo pelo consumo. Como ele faz isso? Propagandas, promoções, cores, cupons, sorteios e outras tantas formas que nos encantam, fazendo com que compremos algo mesmo não tendo a necessidade do produto.

É dessa forma que o Marketing nos traz um sentimento perigoso – a frustração. Criamos a expectativa de que aquele produto ou serviço adquirido vai preencher o vazio de nossa angústia, ou resolver todos os nossos problemas; então descobrimos que o problema não foi resolvido, que permanece dentro de nós. Ter o corpo parecido com o da atriz da Globo, o celular mais moderno e caro, ou estar na área VIP de um grande evento, não nos tornará mais felizes, talvez sim, mais endividados.

Não necessitamos trocar de carro todos os anos, nem ter cem camisas e duzentas calças no guarda-roupas para vivermos melhor ou em paz. Mas o Marketing nos lembra disso todos os dias. Alguém sabe por que as promoções nas lojas e supermercados são sempre nas cores vermelho e amarelo? Uma explicação vem dos nossos antepassados. Quando ainda éramos caçadores/coletores, a fruta pronta para o consumo (madura) era vermelha ou amarela. Assim, elas despertavam em nós a alegria de saber que haveria alimento para o consumo naquele dia. O nosso desejo seria realizado.

Descobrimos com o tempo que os produtos mais caros nos supermercados ficam na altura dos nossos olhos, e os mais baratos próximos ao chão, para que tenhamos dificuldade em abaixar e olhá-los. Da mesma forma caminhamos horas dentro de um shopping e percebemos que nele não há relógios, exatamente para que percamos a noção do tempo e gastemos à vontade.

No entanto, é preciso sempre pontuar que a decisão de consumir ou não vai ser sempre nossa. O Marketing fará o seu papel (e muito bem feito) de tentar nos influenciar. O que podemos fazer para tomar a melhor decisão? Duas ações que sempre recomendo em meus textos: Autoconhecimento e leitura. Perguntar a você mesmo se precisa daquele produto ou serviço é essencial para a sua ação de comprá-lo ou não. Você está comprando para você ou para mostrar aos outros? No tocante à leitura, vale reforçar que conhecimento nunca é demais. Leia livros da área de Marketing, busque informações em sites, artigos ou revistas especializadas. E lembre-se: As leituras e o conhecimento lhe oportunizarão usar o Marketing, e não o contrário.

Publicado por Ralph Neves

Não sei bem me definir...Gosto de escrever, talvez porque gosto muito de ler. Sou curioso e tenho muitas dúvidas, mas não sou cético, porque acredito em muitas coisas e ao mesmo tempo não creio em nada. Muitas vezes penso que sei, e descubro que não sei nada. A frase atribuída a Descartes ajuda a me definir: "Daria tudo que sei pela metade que ignoro". Estou sempre procurando e talvez não encontre, mas o que realmente importa? Certamente é o caminho da busca...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: