Qual é o contexto?

Uma das minhas respostas preferidas quando alguém me questiona algo é a seguinte: “Depende”. Depende de que? Do contexto, das circunstâncias.

Você é de direita ou de esquerda? Depende. Há pontos positivos em ambas as direções, e negativos também. Se formos falar de algo relacionado à economia, precisamos entender o contexto da pergunta, porque corremos o risco de que a resposta seja retirada do contexto correto, e aí o que era apenas uma simples opinião se torna algo polêmico.

Vejamos outros exemplos. Seu filho chega em casa e diz que tirou uma nota 10 na prova de Matemática. Você certamente ficará feliz. Mas quanto valeu a prova? Se valeu 10, excelente! Se valeu 100, foi uma péssima nota. O que vale então? O contexto. É assim que vemos pessoas, parte da imprensa, algumas empresas, pseudos pesquisadores, repassarem informações que, se forem analisadas em determinados contextos, podem ser consideradas boas ou ruins.

As circunstâncias em que o fato ocorreu, importam bastante quando buscamos a verdade. O que pode ser bom para mim, pode não ser para você. Outro fator importante e que acontece no nosso dia a dia é a generalização. Todos nós já passamos por isso, e em algum momento ouvimos frases do tipo: “A maioria dos políticos é desonesta”. O que é a maioria? Cinquenta por cento e mais um? Como podemos contabilizar isso?

E assim vamos generalizando, e acreditando em discursos calorosos, em números fantasiosos, em falas demagogas, que até nos encantam, mas nos enganam, porque se quisermos conhecer a realidade, necessitaremos do esforço da leitura, da determinação dos estudos e da busca pelo conhecimento, para conseguirmos compreender que as frases e números fazem parte de outro contexto, que visa ludibriar e persuadir os ouvintes e leitores.

Esse deveria ser o principal motivo para que sentíssemos prazer em estudar: Saber. Entrar numa loja e saber calcular os juros de um eletrodoméstico quando a compra for a prazo. Quem garante que os juros praticados são os mesmos da propaganda? Saber que algumas pesquisas científicas são patrocinadas por grandes organizações empresariais, que já determinam de antemão os resultados delas. Saber que os produtos mais caros do supermercado ficam nas prateleiras à altura dos nossos olhos. Saber que pensamentos positivos não necessariamente atraem coisas positivas, a não ser em alguns livros de autoajuda.  Saber que empresas precisam vender e farão de tudo para alcançar seus objetivos, até mesmo aproveitar de nossa falta de conhecimento para adquirir seus produtos.

Saber é importante, ainda que não saibamos quase nada da vida. Quando buscamos o saber, saberemos entender o poder do contexto, conheceremos as falácias dos discursos, as intenções dos números, a ênfase em determinadas palavras, a publicidade de algumas pesquisas.

Porque quando alguém lhe fizer uma pergunta, não responda sem saber, pense antes de fazê-lo, pois a sua resposta vai sempre depender de algo, especialmente daquilo que você sabe sobre o assunto. Por isso, alerto que nem sempre o contexto estará presente no texto ou naquilo que alguém nos fala. E quando isso acontece, sabem o que faço? Eu contesto!

Publicado por Ralph Neves

Não sei bem me definir...Gosto de escrever, talvez porque gosto muito de ler. Sou curioso e tenho muitas dúvidas, mas não sou cético, porque acredito em muitas coisas e ao mesmo tempo não creio em nada. Muitas vezes penso que sei, e descubro que não sei nada. A frase atribuída a Descartes ajuda a me definir: "Daria tudo que sei pela metade que ignoro". Estou sempre procurando e talvez não encontre, mas o que realmente importa? Certamente é o caminho da busca...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: