Por que gostamos de rotina?

“Saia da rotina” ou “Muda de vida” são as frases preferidas de alguns palestrantes e escritores que tentam trabalhar a motivação das pessoas. Como se fosse fácil acordar um belo dia e dizer: “Hoje vou mudar de emprego” ou “A partir deste momento serei outra pessoa”. O máximo que você vai conseguir mudar no mesmo dia é o seu visual, pintando ou cortando o cabelo, ou quem sabe se vestindo de modo diferente do habitual.

Não mudamos porque, na maioria das vezes, isso vai nos trazer um grande gasto de energia. Como digo há muito tempo, “mudar dói”, e nós não gostamos de sofrer. Para quem já mudou de casa, por exemplo, sabe o quão ruim é mudar, mesmo sabendo que vai ser para um bairro melhor, um apartamento mais amplo ou mesmo uma cidade maior. Quando você pensa em mudar, de imediato surgem: a pintura da casa antes de entregá-la, o preço do frete para realizar a mudança, o cansaço em desmontar tudo, seus bens danificados durante o trajeto, seu cansaço em montar tudo de novo, adaptar-se ao novo espaço, aos vizinhos etc. etc. etc. A rotina é bem melhor. Por isso, prefiro continuar morando aqui!

Imagine que você trabalhasse em cinco empresas diferentes durante a semana (consultoria, por exemplo). Na segunda-feira seria um caminho para chegar ao trabalho, na terça outro, na quarta você teria que acordar mais cedo, pois a distância é maior, na quinta seria numa cidade vizinha, na sexta você poderia ir a pé. Isso sem falar nas pessoas diferentes em cada empresa, nos problemas, nos horários, enfim, viver todo dia algo diferente não é muito agradável, pelo menos para a maioria.

O que a gente gosta mesmo é de rotina. Dá menos trabalho! O mesmo caminho, o mesmo horário, o mesmo chefe, os mesmos colegas, o mesmo horário para lanchar e para almoçar. Aí se a rua pela qual você passa está interditada, se o pneu do seu carro fura, se o seu chefe foi demitido, você perde o rumo, fica à deriva e muitas vezes de mau humor.

Se você até aqui não se convenceu de que a rotina é mais interessante que a mudança, pense porque você frequenta sempre o mesmo supermercado, o mesmo salão de beleza ou o mesmo consultório médico. Porque no supermercado você já sabe onde estão localizados todos os itens de sua necessidade. Porque no salão de beleza, as funcionárias já conhecem os seus gostos; porque o médico já te conhece, principalmente as suas doenças. Tudo fica mais fácil ou menos cansativo…

Como se pode ver, mudar dá trabalho, consome calorias e traz sofrimentos!

No entanto, aviso que este texto não é uma apologia da rotina e sim a proposta de um novo olhar para a mudança.

Publicado por Ralph Neves

Não sei bem me definir...Gosto de escrever, talvez porque gosto muito de ler. Sou curioso e tenho muitas dúvidas, mas não sou cético, porque acredito em muitas coisas e ao mesmo tempo não creio em nada. Muitas vezes penso que sei, e descubro que não sei nada. A frase atribuída a Descartes ajuda a me definir: "Daria tudo que sei pela metade que ignoro". Estou sempre procurando e talvez não encontre, mas o que realmente importa? Certamente é o caminho da busca...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: